sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Hora do Conto - O Pastor Mentiroso

Mais uma vez, os alunos da Professora Céu, contaram-nos uma história: "O Pastor Mentiroso".
Foi uma história muito engraçada e da qual podémos aprender alguma coisa:
Não ganhamos nada em sermos metrirosos, porque um dia destes estamos a dizer a verdade e ninguem acredita em nós!

Click to play this Smilebox greeting:
Create your own greeting - Powered by Smilebox
Make a Smilebox greeting


Conversámos um pouco sobre a história e no fim pintámos este magnífico desenho:

Dia dos Direitos Internacionais da Criança



Hoje, dia 20 de Novembro celebra-se o Dia dos Direitos Internacionais da Criança, pois em 1959, por aprovação unânime, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração dos Direitos da Criança, onde são referidos os direitos e as liberdades de qualquer criança.


Teoricamente, todos os seres humanos deveriam nascer livres e iguais em dignidade e em direitos, no entanto, há crianças que são vítimas de violência e racismo, crianças que não têm acesso a coisas essenciais, crianças inocentes que sofrem com a guerra... Afinal onde está a igualdade de direitos, a igualdade de oportunidades?

Vale a pena reflectir e vale a pena desenvolver esforços, pois as crianças têm direito a crescer com saúde, amor e compreensão, têm direito à protecção contra qualquer tipo de exploração e crueldade, têm direito à educação... têm direito a ser felizes!

Aqui fica uma sugestão de actividade para trabalhar, hoje, na sala de aula.











Ser Solidário

Eu já ajudei.
Ajude você também!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

domingo, 8 de novembro de 2009

domingo, 1 de novembro de 2009

Pão por Deus

Em Portugal, no dia de Todos-os-Santos , 1º de Novembro as crianças saem à rua bem cedinho e juntam-se em pequenos grupos para pedir o "Pão por Deus" de porta em porta.
As crianças passeiam por toda a povoação e quando pedem o "Pão por Deus" recitam versos e recebem como oferenda: pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, amêndoas,ou castanhas que colocam dentro dos seus sacos de pano.
Ao fim da manhã voltam com os seus sacos de pano cheios de romãs, maçãs, doces, bolachas, rebuçados, chocolates, castanhas, nozes e, às vezes, até dinheiro!

É também costume em algumas regiões os padrinhos oferecerem um bolo, o Santoro.
Em algumas povoações chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’.

Ao pedir o "Pão por Deus", cantam-se as seguintes cantilenas enquanto se anda de porta em porta:
"Pão por Deus,
Fiel de Deus,
Bolinho no saco,
Andai com Deus."

Ou então:

"Bolinhos e bolinhós
Para mim e para vós
Para dar aos finados
Qu'estão mortos, enterrados


À porta daquela cruz
Truz! Truz! Truz!
A senhora que está lá dentro
Assentada num banquinho
Faz favor de s'alevantar
P´ra vir dar um tostãozinho."

Quando os donos da casa dão alguma coisa:

"Esta casa cheira a broa
Aqui mora gente boa.
Esta casa cheira a vinho
Aqui mora algum santinho."

Quando os donos da casa não dão nada:

"Esta casa cheira a alho
Aqui mora um espantalho
Esta casa cheira a unto
Aqui mora algum defunto."